gallery/Nota Fiscal Eletronica
gallery/Transparencia
gallery/E-Sic
gallery/LOGO OFICIAL

História de Central de Minas

     

           Central de Minas nem sempre teve esse nome, o qual evoluiu com o próprio município, que na década de 40 teve os primeiro imigrantes chegando a essa terra. Localiza-se entre os Vales do Rio Doce e Mucuri tendo sua área total de 369 km quadrados distando 408 km da Capital do Estado ( trecho todo pavimentado ) e a 1.150 km do Distrito Federal (trecho todo pavimentado). Sua topografia, apresenta aspecto predominantemente montanhoso, sendo: plano 20, ondulado 50 e montanhoso 30, pertence à Bacia do Rio São Mateus, o solo é fértil e o clima bom, com mínimas de 18º C e máxima de 35º C. Altitude máxima de 715 m localizado na cabeceira do Córrego Lajinha, a altitude mínima de 358 m na foz do córrego São Pedro.

           Segundo os historiadores mais antigos, foi Manoel Martins Dias e Francisco Rodrigues de Araújo, um dos primeiros habitantes do município, que em 1940 com sua família saíram de Juquirí e veio fixar residência nessa localidade. Sua atividade era a principal da região: a madeira de uma infusa floresta natural. Com a chegada de novos forasteiros e com a extração de madeira, exigia-se maior mão-de-obra, à medida que as árvores iam caindo, apareciam em seus lugares, casas. Por volta de 1942, surgiam os primeiros comerciantes dentre os quais se destacam Martinho de Paula, Joaquim Deodoro Mota, Antônio Jacinto Coimbra e Paulo Queiroz Dias.Com a construção da capela de São Geraldo, o povoado ficou conhecido como São Geraldo de Central, que pertencia ao território do distrito de Bom Jesus do Mantena, como podemos constatar no mapa municipal de Conselheiro Pena, datado de 1939, passando logo a seguir para Central de Mantena, município a que era subordinado.

Em 1951, com a chegada de José Pinto Neto (Zé Regina) foi construída uma estrada para Galiléia, com a finalidade do transporte de madeira.

Em 1952 O Delegado Jose Martiriano Dias ( Piranga ) foi visitado pelo presidente da República Juscelino Kubischek

          Com a criação do Município de Mendes Pimentel pela Lei Estadual nº 1039, de 12 de dezembro de 1953, época em que o Estado de Minas Gerais e Espírito Santo estavam com boa parte do seu território contestado, foi o povoado de Central de Mantena, pela mesma Lei levado a Distrito, passando a se chamar Central de Minas e a ele incorporado como distrito. Central de Minas é elevado a condição de Município, sob a Lei nº 3.185 de 31 de dezembro de 1962.

          O Distrito foi criado em 12 de dezembro de 1953 pela Lei nº 1.039 e o Município em 30 de dezembro de 1962, pela Lei nº 2.764. Na data 1º de março de 1963 foi decretado feriado municipal em comemoração a instalação do município de Central de Minas de acordo com o artigo 1º da lei nº 8 de 6 de setembro de 1963.

Pela lei estadual nº 6769, de 13 de maio de 1976, é criado o distrito de Floresta.

São Municípios Limítrofes os seguintes: Mendes Pimentel, Divino das Laranjeiras, Galiléia, Conselheiro Pena, Mantenópolis, São João do Manteninha, Mantena e Itabirinha.

 

Geografia

Central de Minas, faz divisa com os seguintes municípios: ao sul com São Geraldo do Baixio, ao sudoeste com Galiléia, ao sudeste com Mantenópolis, ao leste com São João do Manteninha, ao nordeste com Mantena e ao Noroeste com Divino das Laranjeiras.

A BR - 381 passa por Central de Minas, ligando o Município aos principais centros urbanos.

Belo Horizonte - 420

Vitória – ES: 330 km

Brasília – DF: 1.130 km

Governador Valadares – MG: 88 km